CARGOS & SALÁRIOS

Desenvolvendo a Inteligência em RH

 

O conhecimento nas práticas adotadas pelo mercado permite ao gestor a tomada de decisões mais assertivas.

O objetivo de uma política de cargos e salários em uma empresa é fornecer subsídios para o reenquadramento salarial, orientar e distribuir atividades de forma uniforme, definindo metodologias de trabalho, orientando na capacitação técnica do profissional, oferecendo técnicas para o melhor desempenho de suas funções, sempre focando nos negócios e necessidades da empresa, promovendo a conscientização geral tornando-os mais compromissados e motivados a desempenharem suas funções com mais eficácia e eficiência.

Revisão da Estrutura Organizacional

 

O primeiro passo para uma reestruturação organizacional é rever o organograma funcional e a criação do mapa de cargos que regirá toda a política de cargos e salários da empresa, incluindo a nomenclatura e hierarquia.

 

Criação da Tabela Salarial

 

A tabela salarial visa estabelecer um equilíbrio interno entre os cargos existentes, de modo que o sentimento de injustiça seja minimizado. Esta tabela é criada com base nos salarios atualmente praticados interna e externamente.

 

Redação do Manual de Descrição dos Cargos

 

A segunda etapa do projeto é a definição do nível de abrangência do cargo, com a redação das premissas dos cargos, incluindo missão, atividades, e requistos mínimos para cada cargo.

 

 

Criação da Política de Carreira e Processos Sucessórios

 

Uma política de carreira é um documento que rege os procedimentos para o crescimento e desenvolvimento de carreira dos colaboradores, sejam estes verticais, ou horizontais.

 

 

Contribuições de um Plano de Cargos E Salários

 

A existência de um plano de cargos e salários garantem vários benefícios para a organiação, como:

 

  • Maior aderência ao cargo
  • Guia para a gerência quanto ao plano de carreira
  • Maior engajamento dos profissionais em relação a sua carreira
  • Estabelecimento de métricas para processo sucessórios
  • Definição clara das atividades individuais
  • Estabelecimento de critérios para o recrutamento e seleção

 

ID-10057986.jpg

_________________________________________________________________________________________________________________________________________________

SAIBA O QUE MUDA COM O NOVO E-SOCIAL

 

a partir de 2018, novas mudanças vão acontecer na rotina dos profissionais de Recursos Humanos em função do novo e-Social no que tange a área de cargos e salários  suas políticas.

 

As empresas terão que, no momento de cadastrar os empregados na plataforma do e-Social, informar também sua função/cargo, remuneração, ocupação e contribuições trabalhistas, tornando a Política de Cargos e Salários de extrema importância.

 

O e-Social também segue regras para gerenciamento de carreira e não considera níveis diferentes de funções. Como exemplo, níveis de senioridade – júnior, pleno, sênior – fazem parte da mesma classificação. As disposições a respeito do assunto são dadas pela Classificação Brasileira de Ocupações – CBO, obrigando as empresas a uma revisão de sua política salarial de modo que esta siga algumas regras específicas:

 

  • Definição clara do organograma funcional
  • Descrição objetiva dos cargos atrelados ao CBO
  • Criação de uma tabela salarial única
  • Atrelar a tabela da empresa a identificação do trabalhador o nome do cargo que ocupa e o respectivo CBO – que deve constar no registro oficial do Ministério do Trabalho.

 

Importante ressaltar que empregados classificados em uma mesma função, mas com remunerações diferentes precisarão ter seus salários readequados, implicando em uma revisão salarial completa.